5 de abr de 2011

Consequencia.

Precisamos tomar cuidado com nossos atos, pois com certeza temos as consequencias. Boas ou ruins, nossa colheita de acordo com a semeadura. O foco de hoje é: Estive no Hospital no qual pratico um pouco de solidariedade, através de uma pequena doação de meu tempo. Assisti a reunião proposta, vi nosso novo espaço que está sendo doado para nós voluntárias. Nos foi mostrado o que foi comprado para o conforto dos pacientes, pois se esperarmos pelo governo!, fica difícil. Em um dos quartos, fomos visitar um jovem que estivera na UTI em estado grave devido a uma queda. Com a queda ele ficou tetraplégico, estava com aquele negócio na garganta para poder respirar, mas já estava no quarto onde pudemos visita lo. A UTI já era passado. Gente me emocionei em ver seu lindo sorriso, um jovem lindo! acreditando na vida. Ele está aguardando ter melhor condição física para ir para o Hospital em Brasília. Mas quanto nossos atos, este jovem passou no vestibular e foi comemorar com amigos em uma cidade aqui próxima,  alguém com aquelas brincadeiras inconsequentes, impurou o para dentro da piscina. Onde ele caiu de mal jeito quebrando o pescoço. Te pergunto? que sofrimento da mãe, do pai, irmãos. Penso até que o causador deva estar sofrendo, pois a intenção era outra. Por isso devemos e podemos brincar, mas com carinho, sem agressividade. Eu sei que ontem sai de lá feliz, por mais uma oportunidade de doação e presenciei o sorriso mais lindo que vi, mas ao mesmo tempo completamente condoída por aquela situação. Meu Deus! se eu pudesse fazer aquele menino sair dali, bom! andando!. Foi o meu desejo, mas só sobrou pedir a Deus, serenidade e chorar um pouco. E sempre agradecer, afinal estou caminhando, meus filhos idem, meus irmãos. Findo mais um dia.que sempre aprendi muito com esta situação. Jesus me de coragem para eu seguir sempre em frente, seguindo teus passos. Beijo silencioso.
Bel Talarico

Um comentário:

Noemi Szcypula disse...

Sem comentários (só emoção)