5 de set de 2010

O Quarto Acordo


O quarto acordo da vida.
Fazer o melhor que pudermos o máximo que pudermos.
Muitas vezes nós desatendemos isso e queremos fazer de tudo e mais, forçando nosso corpo além das nossas forças. A lei do trabalho aparece no Livro dos Espíritos, e logo a seguir vem a lei do descanso. Essa Lei aparece em todas as escrituras, pois é inerente ao homem. Fazemos o nosso melhor, no máximo de tempo que pudermos.  Não estamos nas terra para sofrer, estamos na terra para amarmos e sermos felizes. Pensamos muitas coisas ao mesmo tempo. Queremos TER TUDO. E desse jeito vamos esquecendo essa Lei Sagrada. Nós devemos ser disciplinados em tudo, principalmente mental. Devemos aprender a meditar. A meditação é a condição de entrar em sintonia conosco e com o cosmo com Deus, para termos o conhecimento de nós termos o equilíbrio e assim podemos fazer o melhor de nós, no máximo que pudermos.  Como é importante pensarmos neste caminho da vida, para podermos seguir em frente. Não é difícil vivermos na nossa pátria espiritual, pois é nosso verdadeiro lar. Aqui na terra é muito mais difícil, pois aqui nos usamos marcaras, nosso corpo carnal é uma mascara, é um mundo das aparências. Às vezes uma pessoa que nos abraça tem na mão um punhal.  A terra é um mundo de mistérios. Seria tão bom se pudéssemos praticar esses acordos. Seria importante tomarmos cuidado  com o nosso falar! (1º acordo). Se aprendermos não tomarmos tudo para nos, (2º acordo) não ficando triste. Seria tão bom olhar sem imaginar, sem julgar (3º acordo). Seria excelente se fizermos o melhor no Máximo que pudéssemos,(4º acordo) seja na nossa vida, espiritual ou material.  A cada tempo que tivermos, sem esquecer que não precisamos de muito para ser feliz.  Esses acordos são as mesmas propostas feita por Jesus. A lei divina não é património dos espiritistas, e sim do seres humanos. E chegado o tempo de não fazermos cobranças, mas de buscarmos a felicidade que temos direito. Temos de pararmos e agradecermos a Deus a honra de sabermos tantas coisas. A escada da vida não tem o ultimo degraus, sempre podemos a cada dia subirmos um degraus para chegarmos a Deus. Não importa quais religiões, o que importa é buscar a Deus, buscar Jesus, Ele é o maior mensageiro que Deus nos enviou para nós seguirmos e sermos felizes.
Esta postagem foi baseada na Palestra Espírita feita por Raul Teixeira, feita na Federal Espírita do Paraná em 2006. Onde Raul se baseou no livro de Dom Ruiz, um descendente dos Toutecas. Uma civilização que viveu no sul do México há 5 mil anos. Que também foi o que Jesus nos deixou, para podermos nos melhorar, e assim sermos mais felizes. Temos o livre arbítrio de nossas escolhas. Eu escolhi SER! Feliz e não TER felicidade. E voce já fez sua escolha?

Um comentário:

Noemi Szcypula disse...

Eu já tinha postado meu depoimento para voce quando li com calma sua postagem e fiquei envergonhada.
Muito linda, a mais bonita de todas.
Vou procurar com todas as forças me disciplinar e voce sabe muito bem do que estou falando.