12 de jul de 2009

"LOUVINDO" (ler com os ouvido)

Ouvindo Susan Boile na internet, talvez voces me digam, voce está atrasada? todos já sabem dessa descoberta, dessa voz linda. Só que somos tão imediatistas, então já esquecemos a lição?
Refletindo a respeito, me emocionei pois somos todos preconceituosos, vemos a aparência, e o interior?
Então! nós como pessoas com deficiência visual, aprendemos a ver o ser humano na sua essência, e pasmem mesmo assim temos pessoas cegas, cegas mesmos, que mesmo com a cegueira física não aproveitam a oportunidade de transformação moral, íntima, tendo sentimentos verdadeiros com nosso irmão. Que pena! voltarão em outras encarnações com a mesmas deficiência aumentada, porque não aproveitaram a oportunidade dada por Deus para sua corrigenda..
E os ditos "normais" com seus preconceitos imundos, pois perante Deus, somos iguais, porque somos seus filhos. Sinto isso no dia a dia, percebo pessoas me olhando, pois gosto de me arrumar bem , só que a bengala está sempre comigo. Como que sou coitada!, tão arrumadinha! bonitinha!... mas cega!. Ou então por estar com uma bengala para me ajudar na orientação para a locomoção, eu devesse estar mal vestida, talvez até suja, rasgada, digna de pena. Nananinanão!!!
E as pessoas que ao atender um cego, se dirigem a outra que está do lado hehehe, como se cego não ouvisse, eu peço que pergunte ao próprio, porque temos condições de saber o que queremos e o que podemos.
Recentemente fui a um determinado banco, e no meu tempo (que está lerdo) para a pressa do mundo, isso tenho que reconhecer, me dirigi a porta giratória e fiquei presa, parei! retornei atrás da faixa necessária e esperei o segurança vir me ajudar. Vieram muito rápido, pois atrás de mim percebi já uma fila querendo entrar, mas não saí do meu direito de entrar naquele momento. A segurança me perguntou? a senhora tem celular? sim! por favor! dei a ela, a senhora tem chave? sim! pode me alcançar? sim! então a pergunta: a senhora poderia me alcançar sua bengala? Não!!!rapidamente ela abriu a porta eu entrei, só sentindo os ventos das pessoas, correndo para pegar seus celulares, chaves, sei mais o que!, pois eu me afastei, já dentro do banco, esperando a segurança me dar os meus pertence. hehe Gente tudo isso foi muito rápido, mas pude notar, como as pessoas tem pressa, que mundo é esse?? Percebo que tenho que ser firme para ser respeitada meus direitos, o meu tempo, pois vivo em sociedade eles podem esperar, porque eu não posso mais correr. Acho que até já devo ter sido chamada de cega rebelde!!! ehehe. porque ando de cabeça erguida, vou atrás dos meus direitos como cidadã, mas também faço meus deveres. Obs: antes eu mesma tinha pena de mim, claro chorei muito. Mas passei por todas as etapas da perda, vivi essas etapas, (com profissionais especializados) chorando, não aceitando, brigando, com medo de tudo, para agora eu poder ressurgir das cinzas mais fortalecida. Até para poder ajudar meus irmãos deficientes visuais e outros.
"A aceitação é o consentimento da razão, a resignação é o consentimento do espírito."
Eu estou feliz, porque Deus está me dando a oportunidade de me tornar uma pessoa melhor e estou aproveitando essa oportunidade. Não esperem ter problemas para iniciar a transformação moral, o crescimento espiritual, a evolução porque é certo todos teremos que começar um dia. Podem acreditar. Se não forem pelo amor! irão pela dor. Façam suas escolhas...
Beijos.

2 comentários:

Noemi Szcypula disse...

Lino, lindo,lindo!!!!!!!!!! Hilário, hilário, hilário!!!!!!!!!!!, agora dava pra voce trocar aquela bolsa horrorosa de geans que voce atravessa no corpo, senão eu cumpro minha ameaça e te trago pra São Paulo, e ficamos as duas no farol heim!!!!

Talarico disse...

É isso aí minha mamãe. Tem que se brigar pelos direitos...